O rio Douro

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

O rio Douro como é sabido, nasce em Espanha e atravessa toda a região norte, desaguando junto às cidades de Porto e Gaia. Pelo percurso as suas água percorrem vales profundos, ladeadas por enormes encostas com desníveis pronunciados, entre curvas e rochas salientes, originando uma interminável sucessão de rápidos que o tornavam um rio quase indomável, que apenas os aventureiros mais intrépidos se atreviam a enfrentar.

Aproveitando essa impetuosidade foram construídas diversas barragens, que formaram albufeiras, dando origem a grandes espelhos de águas tranquilos, ideais para a recreação, actividades desportivas e para a pesca.

O rio Douro é o protagonista indiscutível nesta zona de Portugal. As suas águas separam as cidades do Porto e de Gaia, mas originando uma paisagem romântica com casas a desafiar o relevo inclinado. Neste percurso do rio, destacam-se as pontes que ligam as duas margens, quais construções faraónicas, verdadeiros emblemas da cidade.

A ponte Maria Pia, uma das construções mais espectaculares que cruzam o Douro, foi desenhada por Gustave Eiffel, o mesmo da famosa torre parisiense, que une simultaneamente através de tabuleiros sobrepostos, os bairros alto e baixo de cada margem. Sobre o flanco esquerdo da ponte pode-se observar o activo mercado da Ribeira, o bairro mais emblemático da cidade do Porto. Aqui tem lugar grande parte da vida nocturna da cidade. Da Ribeira, cruzando a ponte acede-se a Vila Nova de Gaia. Dentro dos seus domínios ficam as mais conhecidas adegas do famoso vinho do Porto.

Mas nesta região um dos destaques é também a sua zona costeira, a chamada Costa Verde, onde o oceano Atlântico se mostra generoso, apadrinhando as muitas e belas praias da região. Muitas bandeiras azuis, prova da qualidade destas praias, são avistadas por toda a costa, premiando-as pelas suas riquezas naturais e pelas reconhecidas propriedades terapêuticas das suas águas.

Foto: kohorosion no Flickr

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...