Países onde é costume deixar gorjeta

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

gorjetasCertamente que está a pensar nas férias de verão e no destino para onde vai viajar. Mas é frequente não se ter em conta os gastos adicionais inesperados, e que podem aumentar imenso o custo final das férias (para além de desequilibrar as contas que fizemos ao dinheiro que prevíamos gastar).

Entre esses gastos, encontram-se as gorjetas, que são obrigatórias em muitos países e que, quando não é deixado qualquer valor, pode até ser considerar uma ofensa. Mas também há outros países em que acontece o oposto e dar gorjeta pode ser ofensivo.

Para além disso, não se deve deixar o mesmo valor em todos os países. Devemos saber qual o valor que devemos dar, mesmo que seja pouco, porque quando se viaja com um orçamento limitado, no final a soma de todas as gorjetas pode representar um gasto bastante elevado.

Para além disso, ao calcular-se habitualmente as gorjetas como uma percentagem sobre o valor da compra ou consumo, podemos ter algum susto na hora de pagar se aquilo que acabámos de comprar ainda for caro.

 

Gorjeta obrigatória

Entre os países onde é “obrigatório” deixar gorjeta, encontra-se os Estados Unidos. Quem nunca viu um filme onde os paquetes do hotel recebem sempre gorjeta em compensação pelos salários baixos? Mas qual é o valor a dar de gorjeta? Aproximadamente entre 15% a 20% do valor da conta. Esta percentagem também serve de referência para quem visitar o Canadá.

Em outros destinos o valor a deixar de gorjeta é menor. É o caso da Índia, Reino Unido, México, Cuba, Turquia ou Uruguai. Em todos eles, a referência a seguir é deixar cerca de 10% do valor da conta.

gorjeta

Recomendável

Em outros países, a gorjeta não é obrigatória, nem necessária, mas é recomendável porque faz parte da cultura local. É o caso, por exemplo, da maioria dos países da União Europeia, embora em Portugal não seja obrigatório porque normalmente é um sinal de agradecimento pelos bons serviços prestados.

Para além dos estados membros da União Europeia, é também aconselhável deixar gorjeta no Egipto, Marrocos, África do Sul e Tunísia. Em todos eles não há uma norma clara  definida sobre o valor certo a dar de gorjeta, embora se costume dizer que será cerca de 10% do valor da conta.

 

Sem gorjetas

Em outros países, é o oposto. Não é preciso deixar gorjeta ao fazer compras ou por comer nos restaurantes, hotéis, cafés, etc., porque é entendido como algo opcional. Este grupo é formado por países como a Austrália, Nova Zelândia, Islândia, Dinamarca, Finlândia e Noruega.

No entanto, há outros destinos onde não se deixa gorjeta porque não é hábito. Mais ainda, pode-se entender como uma ofensa aos empregados de mesa ou à pessoa que nos atendeu. Dar gorjeta nestes países até pode ser considerado uma ofensa porque entendem que o seu trabalho não está a ser devidamente valorizado. É o caso de países como o Japão, Singapura, Paraguai e China. Nestes países, para mostrar satisfação com o serviço prestado, basta agradecer e sorrir ao pagar a conta.

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...