10 lugares que tem de visitar pelo menos uma vez na vida

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

lugares espectacularesGosta de viajar? É normal! O mundo tem imensos lugares que vale a pena conhecer, alguns dos quais até parecem ter saído de um cenário de outro mundo. Estes são lugares que merecem ser visitados pelo menos uma vez na vida, embora estejam tão espalhados pelo mundo que não é possível ver todos de seguida. De qualquer forma, talvez seja boa ideia acrescentar estes lugares à sua lista de futuros destinos para que possa gravar na sua memória estas paisagens memoráveis para sempre. Vamos começar a nossa viagem?

 

Os caminhos de bambu em Arashiyama (Quioto, Japão)

bambu em Arashiyama
Imagem por kirainet no Foter.com / CC BY-NC-SA

Não tem preço passear nos caminhos de bambu de Arashiyama. Vai pensar que está num filme de ficção científica rodeado por 50 variedades de bambu que chegam a superar os 20 metros de altura em alguns casos. O sol abre caminho como pode. O mesmo se pode dizer do vento, que ao passar entre as canas de bambu cria um som muito particular. Para chegar até ali desde Quioto, o mais recomendável é apanhar o comboio ou o autocarro.

 

Antelope Canyon ou Desfiladeiro do Antílope (Arizona, Estados Unidos)

Antelope CanyonImagem via Pixabay

Um autêntico espectáculo que milhares de pessoas vão conhecer todos os anos. Localizado próximo da cidade de Page, no condado de Coconino, é um dos lugares mais belos dos Estados Unidos graças às formas que foi ganhando ao longo de milhares de anos. As suas paredes chegam aos 40 metros de altura e ir ali é necessário estar acompanhado por um guia navajo porque o local fica numa reserva de índios navajos.

 

Cataratas de Vitoria (Zâmbia e Zimbabué)

Cataratas de VitoriaImagem via Pixabay

A natureza apresenta-nos paisagens tão belas como as das Cataratas de Vitoria, que ficam na fronteira que divide a Zâmbia e o Zimbabué. Aqui corre o rio Zambeze que dá origem às cataratas de Vitória. Estas chegam a ter 108 metros de altura e têm uma largura de cerca de 1,7 quilómetros. Foram declaradas Património da Humanidade em 1989.

 

Cenotes da península de Yucatan (México)

Cenotes da península de YucatanImagem via Pixabay

Os cenotes podem ser subterrâneos, a céu aberto, semi-abertos ou em gruta. Na península do Yucatan é fácil encontrar estos poços de água doce formados pela erosão do calcário. Com efeito, existe uma rota para visitar os mais importantes, sendo até possível mergulhar em alguns deles. Quem ali tomou banho diz que é uma experiência única, enquanto alguns vão mais além e dizem que é o centro de reunião com os deuses. Seja como for, vale a pena conhecer.

 

Cratera Kelimutu (Indonésia)

Cratera Kelimutu Imagem via Pixabay

Esta cratera na Ilha de Flores na Indonésia é incrível. Aqui o vulcão tem três lagos que mudam de cor de forma surpreendente. Porquê? Segundo os cientistas, a explicação está na mistura de gases e vapores que existem no interior do vulcão, que ao estar a temperaturas muito elevadas provocam reacções químicas próprias de um laboratório. É um vulcão activo, embora a última erupção data de 1968. Os habitantes da ilha acreditam que quando alguém falece, o seu espírito submerge num dos três lagos.

 

Gruta de Fingal (Escócia)

Gruta de Fingal
Imagem por dun_deagh no Foter.com / CC BY-SA

É uma das grutas mais populares do mundo. Fica na ilha de Staffa e destaca-se pela sua estrutura curiosa muito parecida com a Calçada dos Gigantes na Irlanda do Norte. Foi descoberta por Joseph Banks em 1772 e desde então que se diz ser uma espécie de catedral natural, uma vez que o eco das ondas produz uns sons que não deixam ninguém indiferentes.

 

Gruta de Sơn Đoòng (Vietnam)

Gruta de Sơn Đoòng
Imagem por hughderr no Foter.com / CC BY-NC-ND

Fica no Vietname a maior gruta do mundo. Uma das coisas que a torna muito popular, para além da sua grandeza, é o facto de acolher uma das estalagmites mais altas do mundo com cerca de 70 metros. É uma das 150 grutas do Parque nacional de Phong Nha-Ke Bang, situado a uns 500 quilómetros de Hanói, a capital do país. Uma má notícia? Atravessá-la por completo é tão arriscado que apenas é permitido o acesso a cientistas, que devem tomar medidas de precaução adequadas. De qualquer forma, são organizadas excursões de vários dias para contemplar a sua beleza.

 

O grande buraco azul (Belize)

grande buraco azul Belize
Imagem por 2ilorg no Foter.com / CC BY

Nas costas de Belize encontra-se um dos lugares mais enigmáticos do planeta. Há um enorme buraco azul que se tornou popular graças ao mítico Jacques-Yves Cousteau, o qual realizou ali o primeiro mergulho em 1960. Estamos a falar de um buraco com 123 metros de profundidade e 300 metros de diâmetro, onde é fácil encontrar espécies de peixes, corais e esponjas. Com efeito, por alí andam varias espécies de tubarões como o tubarão-touro ou o tubarão cabeça-de-martelo, pelo que deve-se evitar mergulhar ali.

 

Haiku Stairs (Havai)

Haiku Stairs
Imagem por Michael Keany no Foter.com / CC BY-NC-SA

Para além das praias, o Havai é também conhecido pelas Haiku Stairs, umas escadas que nos aproximam do céu graças aos seus 3.922 degraus (sim, são mais do que na Torre Eiffel). Foram fechadas ao público durante mais de 30 anos, mas isso não impediu muita gente de ir ali ver as vistas sobre a ilha. Uma associação chamada Friends of Haiku Stairs (Amigos das Escadas Haiku) trabalha para que não desapareçam oferecendo trabalhos de manutenção, algo indispensável para acabar com as plantas invasoras.

 

Grand Canyon (Arizona, Estados Unidos)

10 lugares que tem de visitar pelo menos uma vez na vida(Imagem via Pixabay)

Tal como o Antelope Canyon, fica também no Arizona. É uma paisagem bem conhecida porque aparece em muitos filmes de Hollywood. É também conhecida como o Grand Canyon do Colorado devido à garganta espectacular por onde corre o rio Colorado. Fica no Parque Nacional do Grand Canyon e é Património da Humanidade desde 1979. No total são 446 quilómetros com uma largura entre os 6 e os 29 quilómetros, com profundidades até 1.600 metros. A paisagem é surpreendente e faz com que seja um dos lugares mais fotografados dos Estados Unidos e do mundo.

Booking.com

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os cookies ajudam-nos a fornecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a utilização de cookies. Saber mais

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close