saudade

40 Coisas Para Fazer em Portugal Uma Vez na Vida

Era uma vez um país cheio de praias de sonho, cidades repletas de magia, paisagens capazes de comover o mais viajado dos turistas… Hoje vamos dar uma volta por algumas das coisas que deve fazer pelo menos uma vez na vida neste pequeno país cheio de grandes segredos que é Portugal.
saudade
  1. Sentar-se nas dunas douradas da praia do Guincho, uma das mais bonitas de Portugal, enquanto observa as acrobacias dos surfistas e bodyboarders sobre as ondas do Atlântico.
  2. Ficar maravilhado com a beleza da paisagem absolutamente mágica da Lagoa das Sete Cidades na Ilha de São Miguel nos Açores. Também chamadas “as ilhas Havaí do Atlântico” por um dos melhores escritores de viagens, Chris Leadbeater, as ilhas dos Açores são uma orgia de vulcões, cascatas e águas selvagens ideais para a prática do mergulho ou para o avistamento de baleias. Um dos melhores segredos de Portugal que não demorará muito a ser descoberto.
  3. Sentir calafrios em Sintra, um dos lugares mais mágicos e misteriosos de toda a Europa. Sobretudo na enigmática Quinta da Regaleira, construída por um excêntrico aristocrata português chamado Carvalho Monteiro, que ansiava por viver sob o poder do simbolismo da Maçonaria. A natureza exuberante e a bruma marítima confere a este lugar uma aura esotérica e difícil de esquecer.
  4. Comer pastéis de Belém da Antiga Confeitaria de Belém em Lisboa, uma autêntica obra de arte da pastelaria, cujo segredo se mantém inalterado desde 1837, quando um monge do Mosteiro dos Jerónimos transmitiu a enigmática receita aos donos da Antiga Confeitaria. Os donos dizem que apenas três pessoas conhecem a receita e que não podem viajar juntos de avião. Comer estes pastéis quentes e polvilhados com canela numa sala cheia de azulejos, não tem preço.
  5. Tomar banho em frente ao Atlântico, na curiosa Piscina das Marés (Leça de Palmeira, próximo do Porto), concebida pelo eminente arquiteto Álvaro Siza Vieira. Esculpida nas rochas e de água salgada, é indubitavelmente um desses lugares únicos no mundo.
  6. Descobrir a conexão do Porto com a famosa saga de Harry Potter, mais concretamente a fascinante Livraria Lello e Irmão, (considerada uma das mais bonitas do mundo) onde costuma ir J.K. Rowling durante a sua estada no Porto nos anos 90 do século passado. A sua extraordinária escada e as estantes de madeira inspiraram (dizem) a biblioteca de Hogwarts e os seus famosos livros.
  7. Desestressar na famosa Festa de São João (23 junho), no Porto. A noite mais longa do ano celebra-se nesta cidade da forma mais louca possível. Coma umas sardinhas assadas numa das barracas instaladas pela cidade, e quando estiver com mais energia, agarre num martelo (de plástico) e desate a bater na cabeça de todos os que estiverem no seu caminho. Sim, é tão louco como parece…
  8. Tomar banho na Piscina fluvial de Piódão, uma das aldeias mais bonitas de Portugal, cuja arquitectura, feita à base de xisto, e costumes, se mantiveram praticamente intactos ao longo do tempo devido à dificuldade de acesso.
  9. Aprender tudo sobre o vinho do Porto, o elixir lusitano por excelência, numa das adegas de Vila Nova de Gaia e celebrar este novo conhecimento com um copo (ou dois) de um bom vinho do Porto.
  10. Passear num imponente cavalo numa praia deserta, quase selvagem, na Comporta, o destino chique onde se junta muita da realeza europeia.
  11. Comer um arroz de lingueirão na bela Tavira (Algarve), mais concretamente no Restaurante Noélia & Jerónimo, um clássico.
  12. Explorar a costa vicentina e aproveitar para percorrer a estrada ao longo do mar até ao Cabo Sardão para avistar as famosas cegonhas marinhas que, em vez de construírem ninho nos campanários, constroem-nos no alto das arribas.
  13. Percorrer encantador bairro de Beira Mar e perder-se na rede de canais da Veneza de Portugal, a cidade de Aveiro. As ruas deste bairro estão repletas com casas de bela arquitetura e armazéns tradicionais de sal.
  14. Entregar-se à festa na Queima das Fitas de Coimbra (Maio), a cidade universitária portuguesa por excelência, A Queima das Fitas significa literalmente queima das fitas dos universitários que terminam o curso académico. Para celebrar a cidade inteira rende-se durante uma semana ao éxtase universitário numa sucessão de procissões de carros, concertos e festas. Tudo o que já tenha visto será superado pelo que se passa em Coimbra, garanto.
  15. Acampar na maravilhosa praia fluvial do Taboão, na região do Minho, e assistir ao Festival de Paredes de Coura (meados de Agosto), o decano dos festivais de música em Portugal.
  16. Descobrir a rota do vinho verde na cénica região do Minho, no Norte de Portugal, para acabar a visitar a primeira capital do país, Guimarães, cujo monumental castelo, de estilos românico e gótico não o deixarão indiferente.
  17. Alugar um barco e contemplar o pôr do sol enquanto percorre o rio Tejo, tendo como pano de fundo a decadente beleza da cidade de Lisboa.
  18. Viajar no tempo nas espetaculares ruínas romanas de Conímbriga, a sudoeste de Coimbra.
  19. Estremecer na Capela dos Ossos na cidade de Évora, “decorada” com as caveiras e corpos de, nada mais, nada menos, do que cinco mil corpos. A capela foi construída por um monge franciscano no século XVI para recordar aos fiéis que a vida é transitória.
  20. Ter a sorte de assistir à Festa das Flores de Campo Maior, onde as ruas são engalanadas com flores e outros ornamentos de papel feitos pelos próprios habitantes e cuja produção demora mais de sete meses. Esta festa apenas tem lugar quando o povo assim o decide, dado o árduo trabalho que acarreta.
  21. Participar na meia maratona de Lisboa e ter o privilégio de correr sobre a Ponte 25 de Abril, momento único do ano em que é fechada ao trânsito.
  22. Encher o peito para subir as 686 escadas da impressionante escadaria barroca que culmina no Santuário de Nossa Senhora dos Remédios de Lamego. Este começou a ser construído no século XVIII e só ficou concluído em 1905.
  23. Apanhar um barco para visitar as grutas e formações rochosas de a “Ponta da Piedade” em Lagos (Algarve).
  24. Comer sardinhas no bairro da Madragoa, durante as festas de Santo António de Lisboa (Junho).
  25. Sentir o fervor religioso (e comercial) em Fátima, o lugar de peregrinação mais famoso do país, onde ocorreram as famosas aparições da virgem aos três pastorinhos em 1917.
  26. Percorrer as tendas do mercado semanal da cidade alentejana de Estremoz e ter a sorte de encontrar uma peça única ou uma antiguidade.
  27. Subir a bordo do comboio a vapor que, entre junho e outubro, percorrer o trajecto entre Peso da Régua e Tua, e contemplar as paisagens espectaculares das vinhas do vale do Douro.
  28. Comprar livros na vila de Óbidos. Classificada pela UNESCO como “Vila Literária”, esta bela localidade tem infinitas possibilidades de desfrutar da literatura nos lugares mais insólitos, como a igreja de São Tiago convertida em livraria ou uma adega, onde para além de poder degustar os vinhos da região, podemos folhear os clássicos nacionais e internacionais. Ale espera-o o maior hotel literário do mundo.
  29. Comer peixe em Porto Covo, em plena costa vicentina, uma antiga aldeia de pescadores embelezada pelas arribas e com uma praia de cortar a respiração.
  30. Impregnar-se de saudade numa casa de fado (das autênticas, por favor). Recomendamos o Sr. Fado, em Lisboa.
  31. Estremecer com o rugido das ondas batendo nas rochas na misteriosa “Boca do Inferno”, próximo de Cascais, onde será fácil imaginar como poderá ser a entrada do submundo.
  32. Visitar o ponto mais ocidental da península ibérica, o cabo de São Vicente. Este local, também conhecido como o fim do mundo, é uma reserva natural de beleza exuberante.
  33. Praticar o chill-out num sábado à tarde na praia do Meco, uma das favoritas dos lisboetas, e dar-se conta que a noite chegou e estamos a dançar ao som da música do Bar do Peixe.
  34. Sentir como se estivesse em Roma, no centro histórico da cidade de Braga, uma verdadeira beleza desconhecida.
  35. Imitar os locais e comer o famoso choco frito na cidade de Setúbal.
  36. Beber uma bica (é assim chamado um café em Lisboa) no café Martinho da Arcada em Lisboa, ao lado da mesa onde o grande Fernando Pessoa escreveu a maioria dos seus poemas, e que o dono, um apaixonado pela literatura, conservou tal e qual como era antigamente.
  37. Conhecer o MAAT- Museu de Arte, Arquitectura e Tecnologia em Lisboa, uma futurística construção nas margens do rio Tejo, obra da arquiteta britânica Amanda Levete, que transformou a paisagem ribeirinha da cidade.
  38. Renovar as toalhas da casa no norte do país. Aqui se encontram as fábricas que produzem toalhas para algumas das marcas mais prestigiadas do mundo.
  39. Sentir a natureza, acampando um fim de semana no Parque Nacional da Peneda-Gerês, no noroeste do país.
  40. Descobrir a cultura lusitana através dos objetos que fazem parte da vida dos portugueses em alguma das lojas de “A Vida Portuguesa”, como por exemplo a do Intendente em Lisboa, considerada por muitos a loja mais bonita da capital portuguesa.
3

Sem comentários

Deixar um comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...