Mais Turismo

7 lugares para fazer praia na Madeira

Acha que não pode fazer praia na Madeira? Quem anseia por umas férias para passar horas e horas deitado na praia, fazendo longos passeios na areia, mergulhando nas águas quentes e calmas e apanhando sol, é melhor evitar a Madeira. Não encontrará quase nenhuma destas coisas na pérola do atlântico. Mas não ficará desapontado. Embora associemos normalmente ilhas a praias imensas e paradisíacas, nesta ocasião devemos deixar os clichés de lado. A Madeira é vertical. Uma espécie de arranha-céus no meio do oceano com enormes e vertiginosos penhascos. Com uma tal paisagem é difícil encontrar qualquer vestígio de areia fina e dourada. Para isso, tem de ir ao vizinho Porto Santo para ir verdadeiramente à praia.
Mas não se vai à Madeira para umas férias normais de Verão. Vai-se para mergulhar o verde no pé da montanha, de bicicleta ou de carro. Para desfrutar de paisagens deslumbrantes, terras encantadoras e trilhos fascinantes para caminhadas, tais como a Levada das 25 Fontes.
Então, não é possível dar um mergulho, mesmo um pequeno? É claro que sim. A Madeira tem um punhado de lugares interessantes para se refrescar nas águas do Atlântico. Os madeirenses tiveram o engenho para criar áreas de banho nos recantos e recantos deixados pelos seus enormes penhascos. Existem piscinas naturais de água salgada e enseadas para mergulho e snorkelling. E até mesmo praias. As praias da Madeira são uma realidade, com paredes marítimas e areia trazida do deserto.
fazer praia na madeira

7 lugares para tomar banho na Madeira

Na nossa viagem de uma semana à Madeira combinámos atividades tais como caminhadas com alguns banhos refrescantes. De facto, não há nada melhor do que limitar um dia de caminhada intensa com um mergulho no Atlântico. Nesses sete dias visitámos algumas das piscinas naturais da Madeira, enseadas e praias. Aqui está uma visão geral dos mesmos.

Calhau da Lapa

Este é um dos segredos mais bem guardados da Madeira. É uma enseada de calhau situada na paróquia do Campanário, no sul da ilha, entre a Ribeira Brava e Câmara de Lobos. Pode contar com os dedos de uma mão o número de turistas que visitam este local quase secreto. Nisso reside o seu encanto. Encontrámos o Calhau da Lapa quase por acaso e depois de perguntarmos a vários locais onde começava o caminho que conduzia a ele.
Uma tabuleta de madeira raquítica com o nome Calhau da Lapa indica o início de um caminho que desce sem qualquer perda por uma ravina que nos leva à imensidão do Atlântico. São menos de dois quilómetros ao longo de um caminho bem percorrido que termina num interminável lance de degraus. Pelo caminho podemos desfrutar de uma queda de água de 90 metros formada pela água que corre através da Ribeira da Lapa. No final há uma pequena enseada onde a água é transparente. Para facilitar o banho, existe um pequeno cais de betão com escadas.
Mas o encanto do Calhau da Lapa não se encontra apenas no oceano transparente. À volta da enseada estão algumas casas em forma de grutas esculpidas na rocha vulcânica. Tudo isto forma um cenário sedutor, presidido por uma tranquilidade absoluta.

Piscinas naturais do Porto Moniz

Do sul da Madeira, onde fica o Calhau da Lapa, mudamo-nos para o norte, onde se encontram as piscinas naturais mais famosas da ilha. O seu nome deriva da cidade a que pertencem, Porto Moniz. É um dom da natureza onde a mão do homem fez o resto. A lava vulcânica conseguiu reter as águas cristalinas do Atlântico formando piscinas quase perfeitas. A habilidade dos madeirenses terminou o trabalho para proporcionar acesso e criar instalações semelhantes às de qualquer piscina pública. Isto significa que para entrar tem de pagar a quantia irrisória de 1,5 euros e o horário de abertura no Verão é das 9:00 às 19:00 horas.
Não existem piscinas naturais de melhor qualidade na ilha do que as do Porto Moniz. Para aqueles que querem mais emoção, também podem dar um mergulho no mar aberto. Nas piscinas naturais existe uma prancha de mergulho da qual se pode saltar se as ondas o permitirem. Um verdadeiro deleite.

Praia da Calheta

Entre tantas falésias, aqueles que querem encontrar praias na Madeira têm dificuldade, mas não é impossível. A Praia da Calheta é um exemplo de como a Madeira construiu uma praia a partir do nada. No município de Calheta, decidiram tirar espaço do oceano para construir um porto, um grande parque e uma praia. Ou melhor, duas praias de frente uma para a outra.
Para tal, construíram dois grandes quebra-mares e trouxeram areia do deserto do Sahara. Mas por vezes a Mãe Natureza é mais forte do que os desejos do homem e durante a tempestade de 2008 a Praia da Calheta foi destruída. Mas o espírito dos madeirenses é forte e mais areia foi trazida, criando-se novamente um espaço para quem gosta de praia. É ainda uma praia ideal para crianças, uma vez que as águas são calmas e cristalinas.

Praia de Machico

A lista das praias artificiais da Madeira inclui a Calheta e Machico. Esta última localiza-se na cidade do mesmo nome, muito perto do aeroporto da ilha. Tal como a Calheta, a praia de Machico foi tornada possível pela areia do Sahara. Abriu em 2008 e costuma estar bastante ocupada. É pequena (125 metros de comprimento e 70 metros de largura) e tem a vantagem de ficar localizada a poucos metros do centro da cidade de Machico, uma cidade que vale a pena visitar. Dispõe de todo o tipo de serviços de apoio balnear.

Praia dos Reis Magos (Caniço)

Se não houver mais areia do Sahara, as praias da Madeira têm muitos calhaus, e muitos deles enormes. Não é assim tão confortável, mas é a realidade da ilha. Temos de o aceitar. E está tudo bem. Equipado com uns “chanatos” para evitar escorregamentos e entorses, um bom lugar para mergulhar é a praia dos Reis Magos na cidade do Caniço. Tem todos os serviços e mesmo algumas pequenas áreas construídas a betão com guarda-chuvas onde pode colocar a sua toalha e ficar um pouco mais confortável. Como na maioria dos lugares da ilha, as águas são cristalinas e por isso é um bom lugar para aproveitar a vida marinha deste canto do Atlântico.

Prainha (Caniçal)

Nem areia do Sahara, nem seixos. A Prainha no município de Caniçal, no leste da ilha e muito perto da Ponta de São Lourenço, tem areia vulcânica preta e é sem dúvida uma das melhores praias da Madeira. Para lá chegar, tem de deixar o seu carro na estrada que leva à ponta de São Lourenço e descer um caminho durante alguns metros. A Prainha é mais uma enseada acolhedora que até tem um restaurante. É normalmente bastante movimentada e tem águas limpas com ocasionais ondas fortes.

Piscinas de Ponta Gorda

Este complexo de piscinas de água doce com acesso ao mar está localizado na zona turística do Lido, na capital da Madeira, Funchal. É mais adequada para famílias, uma vez que também tem uma piscina para crianças. Existem também duas outras piscinas para adultos e acesso direto ao Atlântico, onde existe uma outra piscina feita de blocos flutuantes.
O bilhete de entrada é mais caro do que nas piscinas de Porto Moniz (5 euros). Mas tem todo o tipo de serviços tais como espreguiçadeiras, guarda-sóis, vestiários, bar, etc.
Costumam estar bastante cheias e a principal vantagem das piscinas de Ponta Gorda é que permitem combinar um banho relaxante numa piscina de água doce quente com o Atlântico mais fresco. O pior é o preço considerando que existem outras áreas de natação na Madeira que são totalmente livres e também muito interessantes.
Exit mobile version