As pontes de Veneza

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

A cidade dos canais é por força da sua particular fisionomia, uma enorme zona convidativa para passear a pé, onde as pontes de Veneza têm um papel fundamental tanto como vias de comunicação, como no percurso obrigatório de todos os visitantes da Sereníssima.

Ponte dos Suspiros

Comecemos pela mais “romântica” embora o seu historial o desminta. Esta ponte une as dependências judiciais do Palácio Ducal com os calabouços da Inquisição no Palácio Piombi. O seu nome tem origem nos suspiros dos prisioneiros quando viam pela última vez tanto o céu como o mar. É de estilo barroco e foi construída no século XVII.

Pode ser visitada ao fazer algum dos itinerários propostos dentro do Palácio Ducal. Se quiser voltar a casa com uma foto desde a parte exterior, caminhe pela Riva degli Schiavoni rodeando o Palácio Ducale até ao Rio di Palazzo (o primeiro que cruzará indo da Praça de São Marcos). Da pequena Ponte da Paglia que continua até a Riva, terá o melhor ponto para fazer a sua foto.

Ponte dos Punhos

A Ponte dei Pugni de Veneza, é uma ponte mais conhecida pela historia que a precede do que propriamente pela sua beleza. Esta ponte foi buscar o seu nome a uma antiga tradição entretanto abandonada: a guerra dos punhos. Os residentes de dois bairros venezianos (i Castellani de San Pietro de Castello e i Nicolotti de San Nicoló dei Mendicolo) enfrentavam-se em punhos sobre a ponte tentando que os outros caíssem nas aguas do canal. No século XVIII foi proibida esta celebração para sempre.

Hoje em dia, sobre o pavimento da ponte pode-se observar a existência de diferentes marcas de pés, as quais simbolizam o ponto onde se detinham os participantes para se enfrentarem. (ver localização no mapa)

Ponte Rialto

Sobre o Grande Canal, uma das visitas imprescindíveis em qualquer circuito por Veneza. A historia desta ponte inicia-se em 1181 com a construção da primeira ponte de madeira, a que seguiriam outras duas mas também construídas no mesmo material. A última foi derrubada em 1444 a quando da passagem da comitiva que que acompanhava a esposa do Marquês de Ferrara, pois a população acumulou-se sobre a ponte para a ver. Nesse tempo, como hoje, também a curiosidade de ver personalidades era a mesma.

A actual ponte foi construída entre 1588 e 1591 e até que foi construída a Ponte da Academia em 1854, foi a única via para cruzar o Grande Canal.

Ponte da Constituição

A ultima ponte foi inaugurada apenas à um par de anos, e apesar das contrariedades, piadas e queixas dos venezianos, converteu-se num novo ícone da cidade e fotografia imprescindível em qualquer álbum de fotos de todo o turista que se preze.

Faz a ligação da Estação de Santa Justa Lúcia com a Piazza Roma, pelo que o tráfego está assegurado para residentes e visitantes. (ver mapa)

Fotos | Shutterstock

Booking.com

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...