Litoral Alentejano – As praias de Sines

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

No distrito de Setúbal, entre Santiago do Cacém e Odemira, fica a cidade de Sines. Aqui, não parece estarmos no Alentejo, pois o oceano Atlântico salpica com as suas água salgadas a costa rochosa do Cabo de Sines, um imponente marco da geografia portuguesa.

Foi em Sines que nasceu o famoso navegador Vasco da Gama. Era uma antiga vila de pescadores virada para uma baía com imensas praias nas redondezas. Começou a desenvolver-se mais quando aqui foi construído um porto de águas profundas, um dos poucos que na Europa permite a entrada de navios de grande porte.

Com 30 quilómetros de costa, Sines tem praias para todos os gostos, onde acorrem famílias, banhistas solitários e aventureiros. É uma cidade aberta ao mar, mas com as suas origens escondidas por trás das muralhas da antiga fortaleza medieval.

Na zona sucedem-se praias como a praia de Morgavel, Vale Figueiros, praia Grande de Porto Covo, Ilha do Pessegueiro e S. Torpes, que, nos últimos anos têm sido sempre galardoadas com Bandeira Azul da Europa, são excelentes pelas suas características naturais, e por oferecer condições a toda a população, das as crianças aos mais idosos.

Não há praias como as praias de Porto Covo, uma das aldeias mais bonitas do país, e certamente uma das mais belas costas. A praia Grande e a praia da Ilha do Pessegueiro são as mais amplas e com melhores acessibilidades, no entanto toda a costa desta freguesia está repleta de pequenas praias de areias finas e águas límpidas, separadas por grandes rochedos, que parecem ter sido feitas para criar uma a sensação de intimidade e exclusividade. As praias são de todos, mas dá vontade de dizer: escolha a sua! Vieirinha, Oliveirinha, Foz, Burrinho, Samouqueira, Pequena, Espingardeiro, Búzios, são alguns dos nomes destes tesouros que são tão pequenos quanto preciosos.

Todas estas praias têm boas condições sanitárias, mas algumas são de difícil acesso e não têm vigilância permanente.

Uma das mais pequenas praias de Porto Covo é a praia do Salto. Situada entre Cerro da Águia e Cerca Nova, com um ambiente de tranquilidade e privacidade, faz parte, desde 2002, do grupo restrito de praias naturistas oficialmente reconhecidas em Portugal.

As praias de Sines não se limitam a oferecer sol e mar. Oferecem também história e alma.
A praia Vasco da Gama, integrada no tecido urbano da cidade de Sines foi testemunha de alguns dos principais eventos da sua história, dos ataques dos corsários ao embarque de D. Miguel para a Inglaterra, faz parte do retrato de Sines e do coração das suas gentes. Contígua ao Porto de Pesca, continua charmosa e merece ser visitada, tanto no Verão como no Inverno. A sua marginal é muito usada para passeios e jogging.

Praia de São Torpes: A praia mais concorrida do concelho e associada à lenda de São Torpes, cujo corpo martirizado terá vindo parar às suas areias no primeiro século da Era Cristã. A jangada de São Torpes, uma curiosidade da arqueologia naval portuguesa, ainda é utilizada na pesca, ainda que de forma muito residual.

Praia da Ilha: O canal da Ilha do Pessegueiro foi usado como porto de abrigo dos Cartagineses e Romanos na difícil subida da costa alentejana. Na Ilha, existem vestígios de uma fábrica de salga de peixe romana (será de peixe, “piscis”, que deriva o nome da ilha, e não da árvore de fruto). No século XVIII, houve planos para usar a Ilha para um grande porto de mar (ainda são visíveis os blocos que atestam o início da sua construção).

O cabo de Sines divide o litoral alentejano ao meio. A sul ficam as pequenas praias no meio de rochedos. A norte, ficam quilómetros e quilómetros de areal contínuo, até à península de Tróia. É toda uma outra forma de ser e viver a praia. É o domínio dos grandes espaços, do mar vigoroso. Devido à agitação marítima e aos fundos perigosos, a Costa do Norte de Sines não está indicada para banhos, mas pode proporcionar uma experiência gratificante a quem procura isolamento e a força dos elementos. Os ricos bancos de peixe nas grutas submarinas são motivos de atracção de mergulhadores e caçadores.

Sines é um paraíso para a prática do surf, um santuário da vida animal e vegetal com uma costa extensa e cheia de praias para todos os gostos. Uma perfeita opção para uma evasão ao ruído e para desfrutar de umas merecidas férias no nosso Portugal.

 

Foto: Ponto e virgula no Flickr

Booking.com

2 Comentários

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...