Dez visitas imprescindíveis em Lisboa

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

LisboaOxalá o tempo para passear pudesse ser esticado, mas isso nem sempre é possível e por vezes é preciso escolher os melhores locais para visitarmos em Lisboa. Certamente que ainda ficam muitas outras propostas interessantes por conhecer, mas isso será uma boa desculpa para voltar e continuar a descobrir os segredos de Lisboa.

Claro que muitos outros lugares ficaram de fora desta lista, pois o que Lisboa mostra algumas vezes, esconde noutras ocasiões, sendo mesmo algumas visitas quase imperdoável não fazer. O melhor será percorrer a cidade calmamente, e encontrarmos nós mesmos os cantinhos especiais desta cidade iluminada por uma luz muito especial.

 

A Praça do Comércio

A Praça do Comercio é a antiga entrada marítima em Lisboa, e uma das maiores praças europeias. Esta praça impressiona quase todos pelas arcadas em toda a volta. Ao centro permanece vigilante a estátua de D. José I, ao cimo, um arco do triunfo e que anuncia a entrada na concorrida Rua Augusta, a grande rua comercial da baixa lisboeta.

No lado oposto, o rio Tejo, onde podemos observar as viagens intermináveis dos cacilheiros, o tradicional meio de transporte entre as duas margens. Do Cais das Colunas temos vistas esplêndidas tanto do estuário, como da própria Praça do Comércio.

 

locais a visitar em lisboaO bairro de Alfama

Este será talvez o bairro mais peculiar e popular de Lisboa. Alfama conserva o sabor autêntico e algo decadente da cidade, com as suas antigas fachadas cheias de roupa estendida, os comércios que ocupam a rua e os vizinhos com as portas das suas casas abertas. Perder-nos nas suas ruas e escadas estreitas, descobrir locais onde se canta o fado a fazer lembrar tempos antigos, ou descobrir fachadas cobertas de azulejos é uma experiência fabulosa.

O Palácio Azurara, a curiosa Casa dos Bicos, museus como a Casa do Fado, e pontos de visita imperdíveis como o miradouro de Santa Luzia, são alguns dos pontos de interesse deste bairro que se deve percorrer tranquilamente.

 

A Sé Catedral de Lisboa

Merece uma menção especial a Sé ou Catedral de Lisboa, a igreja mais antiga da cidade, que sofreu modificações por diversas ocasiões, sendo actualmente o resultado de uma mistura de diferentes estilos arquitectónicos. Destacam-se as torres na fachada e um interior gótico bastante austero.

 

O elevador de Santa Justa

O elevador neogótico de Santa Justa tornou-se uma das maiores atracções turísticas da cidade, embora na realidade estejamos apenas perante mais uma forma de transporte público em Lisboa. Também é conhecido como Elevador do Carmo, já que nos transporta ao bairro e ao convento com o mesmo nome.

Construído em ferro ao estilo do século XIX, é um ascensor que nos transporta de um mundo para outro, pois liga a buliçosa baixa com as suas ruas comerciais e a tranquila zona do Carmo, com as ruinas do antigo mosteiro a receber-nos. Se quisermos subir “motorizados” a alguma das sete colinas da cidade, este é o meio ideal para isso.

 

o que ver em lisboaO miradouro de São Pedro de Alcântara

Talvez seja este o miradouro mais privilegiado sobre a cidade de Lisboa, com umas vistas fabulosas sobre a Baixa, Alfama e o Castelo de São Jorge, o imenso Tejo e a zona nova da cidade, com as suas grandes avenidas.

Podemos chegar facilmente a este lugar a partir da baixa e subindo pela calçada da Glória, tomando o famoso elevador, que nos deixa mesmo ao lado. É espectacular ver aqui o pôr-do-sol, quando a cidade se começa a iluminar. Não é fácil ficar só neste lugar, pois é um ponto de encontro para os lisboetas e um dos destinos turísticos mais conhecidos da cidade, mas que merece sempre uma visita.

 

O Parque Eduardo VII

Um espaço perfeito para passear e conseguir uma vista panorâmica da parte baixa da cidade é o Parque Eduardo VII, um espaço tranquilo junto ao Marquês de Pombal, e uma zona que separa a parte antiga das zonas mais modernas da cidade.

É o maior parque no centro de Lisboa, e passear por ali é uma boa experiência. Abriu em inícios do século XX como um prolongamento da Avenida da Liberdade. No lado noroeste do parque fica a Estufa Fria, um jardim botânico com imensas plantas exóticas, riachos, cascatas, palmeiras, arbustos com flores e bananeiras. A Estufa Quente tem plantas e animais de clima tropical.

 

A Torre de Belém

A Torre de Belém é um monumento emblemático da cidade, e que nos faz recordar os grandes navegadores que dali partiam à descoberta de novos mundos. Um edifício de elegante estilo manuelino, que brilha com o esplendor de outras épocas e que foi declarado Património Cultural da Humanidade pela UNESCO em 1983.

Não nos cansamos nunca de observar a sua decoração peculiar relativa aos descobrimentos ou de olhar para o rio nos seus miradouros.

 

O Mosteiro dos Jerónimos

O Mosteiro dos Jerónimos de Santa Maria de Belém é um dos edifícios religiosos mais bonitos do mundo. Construído em estilo manuelino para comemorar o regresso de Vasco de Gama da sua viagem à India. Destacam-se o portal principal e o lateral, o interior da igreja e o fabuloso claustro, onde não se irá cansar de tirar fotos aos detalhes.

As capelas da igreja foram remodeladas em estilo renascentista e contêm as arcas funerárias de D. Manuel I e família, para além de outros reis de Portugal. Nos Jerónimos ficam também os túmulos de Vasco da Gama e de Luís de Camões. Numa capela do claustro descansam os restos mortais do escritor Fernando Pessoa.

Num anexo construído em 1850 fica localizado o Museu Nacional de Arqueologia. O Museu da Marinha encontra-se na ala oeste.

 

A fábrica dos Pastéis de Belém

Na antiga fábrica dos Pastéis de Belém vamos fazer uma paragem para nos deliciarmos com os mais famosos (e gostosos) pastéis de nata que podemos provar. No final certamente que não irá querer sair sem levar (pelo menos) uma caixa para não se esquecer do sabor. Os “Pastéis de Belém” são fruto de uma receita secreta do antigo mosteiro. Foi em 1837 que começaram a fabricar estes deliciosos pastéis de nata que actualmente fazem as delícias de centenas de visitantes diários.

Não deixe de fazer uma visita a este local, e de observar os tectos, as paredes e deleitar-se com as vitrinas repletas de outras delícias típicas.

 

O Parque das Nações

Vamos para outra zona da cidade, em mais uma visita imprescindível para compreender o presente e o futuro de Lisboa, numa zona moderna e que pouco tem a ver com as restantes visitas feitas à cidade. Somos recebidos pela vanguardista estação de comboios e de metro do Oriente, junto a um curioso centro comercial, onde iniciamos uma visita à zona onde ocorreu a antiga “Expo’98”.

Os passeios junto ao rio, salpicados de esculturas, jardins e fontes modernistas, ou visitas a não perder como o Oceanário, são algumas das suas atracções. Também é possível fazer um passeio no teleférico, onde podemos desfrutar de uma fabulosa panorâmica sobre o Parque e o rio Tejo.

Se tivesse que acrescentar uma menção honrosa a esta lista das dez visitas imprescindíveis em Lisboa, sem dúvida que seria o Castelo de São Jorge, embora talvez seja também imperdoável deixar de lado um jantar nalgum local onde podemos apreciar o tradicional fado.

Espero que me digam também vocês quais são as outras visitas que aconselham, porque Lisboa tem sempre segredos por descobrir.

 

Alojamento em Lisboa

Numa cidade como Lisboa, o alojamento não é problema pois as opções são muitas e para qualquer bolsa.

Para encontrar alojamento em Lisboa clique aqui.

Booking.com

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...