Conheça o estranho e divertido Museu do Criacionismo

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

Museu do CriacionismoQuase todos sabem que o nosso planeta existe há milhões de anos, e que tanto humanos como o resto dos animais evoluíram em diferentes momentos e de diferentes formas para se ajustarem às alterações na Terra.

Apesar disso, o criacionismo é uma corrente de pensamento que descarta a comprovada validade da evolução, afirmando que a história do universo está retratada nas narrações da Bíblia e que o planeta Terra não tem mais do que… 6 mil anos de antiguidade.

Tristemente, não são poucos os que aceitam passivamente os relatos do criacionismo como uma verdade científica, havendo inclusivamente alguns museus que procuram justificar estas bases.

Hoje vamos conhecer o Museu do Criacionismo, onde, por exemplo, podemos ver humanos a conviver com dinossauros.

Criacionismo

Museu do Criacionismo: um insulto à nossa inteligência

No «Antigo Testamento» fala-se sobre a origem das espécies e de factos que marcaram a História, embora exista um consenso geral que reconhece a necessidade de não interpretar os textos de forma literal, mas na forma de metáforas.

Embora custe a crer, há quem acredite que a Bíblia é um texto de história e que ali estão as explicações para várias áreas da ciência, incluindo a evolução (ou não evolução) da nossa espécie. Quem acredita nisto pode visitar este museu criado especialmente para si.

O Museu do Criacionismo fica localizado no Kentucky, Estados Unidos, e será provavelmente o mais conhecido deste género. Aqui existem exposições interactivas que explicam (na sua perspectiva) as origens da Terra, dos humanos e dos animais, tudo segundo o que diz o «Antigo Testamento».

Naturalmente que a origem do mundo apresentada nas suas salas baseia-se no que diz o «Genesis». Assim, podemos encontrar as personagens de Adão e Eva no Jardim do Éden, para além de uma curta-metragem sobre os seis dias da criação.

Como se não bastasse desconhecer o Big Bang e a evolução humana, o Museu do Criacionismo tem ainda lugar para dinossauros, com reconstruções de acordo com supostos fósseis. Existem mesmo instalações animatrónicas onde os podemos ver a interagir com os humanos, apesar de ter sido mais do que provado que (logicamente) as espécies nunca se cruzaram.

museusComo se fosse pouco, há também uma Arca de Noé. E, para ofender ainda mais a ciência, são dadas explicações baseadas em versículos bíblicos para refutar a selecção natural, tirando obviamente do contexto as escrituras do «Antigo Testamento».

Se quiser divertir-se um pouco, então pode visitar o Museu do Criacionismo em Petersburg, Kentucky, mas se não for para esses lados, existem mais museus deste tipo em outras partes dos Estados Unidos, no Canadá, na China e no Reino Unido.

Booking.com

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...