ilha de ons

Guia de visita à Ilha de Ons num dia (ou mais): o que ver e fazer

Com este guia para visitar a ilha de Ons, queremos ajudá-lo a preparar a sua estadia num dos mais belos paraísos da Galiza, aqui mesmo ao lado de Portugal.
Localizado à entrada do estuário de Pontevedra, o arquipélago, que é formado pela ilha de Ons e várias ilhas menores, como Onza, Centolo ou Freitosa, juntamente com as ilhas Cíes, Sálvora e Cortegada, formam o Parque Nacional das Ilhas Atlânticas da Galiza.
Embora a ilha de Ons seja por vezes ensombrada pelas Ilhas Cíes, que é outro dos lugares obrigatórios a visitar no norte de Espanha, recomendamos que a considere para uma viagem de um dia ou mesmo uma visita de dois dias, especialmente se quiser desfrutar de um paraíso menos explorado e mais selvagem, embora com menos infra-estruturas do que as Ilhas Cíes, uma vez que estas últimas são habitadas.
Com base na visita que fizemos à ilha, dizemos-lhe todas as coisas para ver e fazer na Ilha de Ons, bem como toda a informação de que necessita para fazer a sua visita. Vamos começar!
ilha de ons

Quando visitar a ilha de Ons?

Embora qualquer altura seja uma boa altura para visitar este paraíso, que é um dos lugares obrigatórios de conhecer na Galiza, dependendo do tempo, há algumas alturas do ano que serão mais agradáveis do que outras.
  • Época alta: entre os meses de Junho e Agosto. É a época mais movimentada, quando há mais turismo e quando as empresas de navegação operam mais frequentemente e a partir de mais portos.
  • Época média: entre os meses de Maio e Setembro. Há menos viajantes, mas é a altura perfeita para visitar a Ilha de Ons, uma vez que o tempo é normalmente estável e é aí que as linhas de barcos começam a funcionar normalmente.
  • Época baixa: no resto dos meses, a frequência dos barcos é consideravelmente reduzida, pelo que pode ser menos aconselhável. Para além disso, o tempo tende a ser mais instável, o que significa que tomar banho já não é agradável, as temperaturas descem consideravelmente e visitar a ilha de Ons é menos agradável.

Como pedir uma autorização de entrada nas ilhas?

Há já algum tempo que o Parque Nacional das Ilhas Galegas do Atlântico tem vindo a limitar o acesso diário para proteger o ambiente.
Devido a este controlo, deve solicitar uma licença de entrada através do site oficial da Xunta de Galicia, que terá de mostrar quando comprar os bilhetes de barco e quando chegar à ilha.
Depois de o ter feito, receberá um código, que deverá introduzir para fazer uma reserva com a companhia de navegação que deseja viajar para a ilha de Ons. Os mais conhecidos são Mar de Ons, Piratas de Nabi e Cruceros Rías Baixas.
Lembre-se que também lhe será pedida a licença de acesso assim que chegar à ilha, por isso é importante que a tenha impressa ou, melhor ainda, que a descarregue para o seu telemóvel.

Como chegar à ilha de Ons?

A única forma de chegar à ilha de Ons é por barco privado ou com uma das companhias de navegação que fazem esta viagem a partir de diferentes cidades ao longo da costa galega como Vigo, Sanxenxo, Portonovo ou Bueu.
É importante ter em mente que especialmente na época alta há muita procura e que os lugares ficam esgotados cedo, por isso é necessário reservar com antecedência, bem como pedir autorização com a maior antecedência possível, uma vez que os lugares ficam esgotados cedo.
É também importante chegar ao porto com 30 minutos de antecedência para levantar os bilhetes na bilheteira e ir à zona de embarque, que, dependendo do local, fica a cerca de 10 minutos a pé da zona da bilheteira.
Se não estiver no porto de partida e estiver a viajar de carro, especialmente em época alta e aos fins-de-semana, esteja ciente de que não há muito estacionamento, pelo que poderá precisar de algum tempo extra para estacionar.
Escolhemos visitar a ilha de Ons saindo de Sanxenxo e foi ótimo, pois ficámos hospedados no Hotel Mardevela, que tem uma excelente relação qualidade/preço e uma deslumbrante vista para o mar, bem como está localizado apenas a 15 minutos a pé do porto.

Visitar a ilha de Ons num dia ou dois

Sendo a única ilha habitada no Parque Nacional das Ilhas Atlânticas, pode ficar na ilha de Ons durante um ou mais dias com a paz de espírito de ter as infra-estruturas necessárias para o poder fazer.
A maioria dos viajantes fica um dia, uma vez que nesse tempo se pode ver a maioria dos lugares essenciais na ilha de Ons, embora se tiver um dia extra, pode considerar ficar na Pensão Casa Acuña, que tem quartos privados por cerca de 80 euros por noite, apartamentos por cerca de 175 euros/noite ou ficar na área de campismo e glamping por cerca de 100 euros por noite (2 pessoas) com o ferry incluído.
Se vai visitar a ilha de Ons num dia, recomendamos que tome o barco logo pela manhã (9h ou 10h) e regresse com o último (19h-20h), pois desta forma aproveitará ao máximo o tempo e terá tempo para fazer alguns dos trilhos de que falaremos a seguir e também desfrutar da praia.

Onde comer na ilha de Ons?

Na ilha de Ons tem vários estabelecimentos onde pode comer ou comprar bebidas e comida: Casa Acuña, Bar O Pirata e Casa Checho.
Embora muitos viajantes optem por levar a comida consigo, recomendamos que aproveite a oportunidade para comer uma caldeirada na Casa Acuña, que é um guisado de polvo cozido, com batatas, colorau, óleo, alho e cebola, que se tornou outra das coisas a fazer na ilha de Ons.
Embora o serviço seja rápido, é preferível reservar uma mesa quando chegar à ilha (é na aldeia, muito perto do molhe), pois normalmente está cheia, especialmente à hora de almoço.

O que levar para a ilha de Ons?

Aqui está uma lista de algumas das coisas que deve levar quando visitar a ilha de Ons:
  • Roupa leve
  • Fatos de banho
  • Sapatos confortáveis para caminhadas se está a planear fazer um percurso de trekking.
  • Protetor solar mesmo que o dia esteja nublado, uma vez que esta é uma área onde o sol é especialmente forte.
  • Toalha, óculos de sol e chapéu
  • Óculos de mergulho
  • Código QR para a licença de acesso
Embora existam contentores e caixotes de lixo na ilha de Ons, ao contrário das ilhas Cíes, gostaríamos de fazer uma menção especial à necessidade de não deixar qualquer tipo de lixo na ilha.

Trilhos para caminhadas, uma das melhores coisas a fazer na Ilha de Ons

Uma das melhores coisas a fazer na ilha de Ons é conhecer a sua natureza através dos diferentes trilhos.
Existem atualmente 4 opções com diferentes dificuldades e distâncias, todas elas partindo do ponto de informação localizado em As Dornas, mesmo ao lado do molhe.
  • Rota Sul: esta é a rota mais popular na ilha de Ons e a que recomendamos que tome para conhecer alguns dos lugares mais importantes da ilha. Percorrerá 6,2 quilómetros em aproximadamente 2:30 horas, tendo em conta que o percurso é circular e de dificuldade média, pois embora não seja muito íngreme, em algumas zonas há declives. Entre os lugares a ver na ilha de Ons estão O Curro, Área dos Cans, com o sepulcro de Laxe dos Cregos, Canexol, o miradouro de Fedorentos, Buraco do inferno e a enseada de Caniveliñas.
  • Rota do Farol: esta rota é um pouco mais curta do que a anterior, 4 quilómetros que podem ser percorridos em aproximadamente 1:30 horas, e é a segunda mais popular por ser uma rota circular de baixa dificuldade. Se gosta de caminhar, pode fazer a Rota Sul e depois a Rota do Farol para ter uma imagem completa da ilha. Entre os pontos de interesse que visitará nesta rota estão a aldeia de O Curro, o farol de Ons e a enseada de Caniveliñas.
  • Rota do Norte: esta é outra das rotas mais populares que atravessa a praia de Melide, uma das mais conhecidas da ilha. O percurso tem 8,1 quilómetros de comprimento e demora cerca de 3 horas a completar num percurso circular de dificuldade média. Os pontos de interesse são a aldeia de Curro, a praia de Melide, Punta Centolo, Punta Xubenco, o farol de Ons, Punta Liñeiros e a enseada de Caniveliñas.
  • Rota do Castelo: este é o percurso mais curto de todos, com pouco mais de um quilómetro e um percurso circular de cerca de 45 minutos, que o levará à praia de As Dornas, ao miradouro do Castelo, à fonte do Castelo e à aldeia de O Curro, locais a visitar na ilha de Ons.

As melhores praias

As praias são uma das grandes atrações e, claro, um dos locais a ver na ilha de Ons. Ao longo da ilha pode encontrar 5 praias, praticamente intocadas, que pode alcançar a pé ou de barco através dos caminhos fornecidos.
Embora possa ir a mais do que uma praia, se vai passar um dia na ilha de Ons, recomendamos que se concentre apenas numa delas e faça um percurso pedestre para desfrutar de algumas horas de paz e sossego.
  • Praia de Melide: localizada no sul, é conhecida por ser a mais bela praia da ilha de Ons. Como está localizado a cerca de 30 minutos a pé da zona do molhe, dirigindo-se para norte. É menos frequentada do que as outras mais próximas da zona do molhe.
  • Praia da Área dos Cans: esta é a praia mais conhecida bem como a mais frequentada porque fica muito perto do molhe, mesmo ao lado da aldeia de Curro. A água é normalmente muito calma e em dias em que não há vento, a água é de uma cor turquesa incrível.
  • Praia do Canexol: menos conhecida que as anteriores, esta praia de areia branca fica situada em frente ao estuário de Pontevedra.
  • Praia de Dornas: situada mesmo junto ao cais, esta é outra das praias mais populares apesar de ser bastante rochosa.
  • Praia de Pereiró: localizada a cerca de 20 minutos a pé do centro, na aldeia de Pereiró, esta praia de areia branca tem águas azuis incríveis e vistas únicas sobre o estuário.
Se quiser ajudar-nos a completar este guia para visitar a ilha de Ons, acrescente os seus conselhos na caixa de comentários.
7

Sem comentários

Deixar um comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...