Meteora

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

meteoraMais distante do litoral, na Grécia, encontra-se um lugar fascinante, que são os Mosteiros de Meteora (do grego significa “rochas suspensas”, ou, “colunas do céu”), a nordeste da planície da Tessália. Uma região carregada de história, assim como uma carga de mistério.
Ao longo dos séculos, vinte e quatro mosteiros foram edificados (Construídos do séc. XIV até XVII) e destes apenas cinco ainda estão sendo habitados pelos monges. Todos envolto as suas estruturas de arenito, em um cenário condizente a era medieval.

As rochas de arenito foram suavemente desenhadas pelo vento e pela água, alcançando mais de 500 metros de altura. Nos séculos XV e XVI monges e eremitas no alto destas imensas formações rochosas já se refugiavam nos mosteiros, e de acordo com a história, acredita-se que também foram acolhidas vítimas de perseguição no período negro da Grécia, durante a ocupação turca (Império Bizantino). Por esse motivo justificaria a sua localização tão elevada, ao qual desenvolvia o papel de fortalezas para a proteção dos que ali abrigava.

Não se tem dados específicos sobre como os eremitas conseguiram chegar ao topo das montanhas, nem de como construirão os mosteiros. Existem teorias bastante coerentes, de que os materiais usados na edificação foram içados por guindastes, ou coisa do gênero. Em 1536 criaram elevadores manuais, usando um sistema de roldanas, ao qual serviam para subir as pessoas, e levar o que fosse necessário: alimentos, materiais, etc.

Na parte interior dos mosteiros podem ser notados muitas pinturasantigas nas paredes, e também nas salas onde são realizados as suas orações. Enfim, o ambiente é singelo, com tijolos, madeiras, rochas de granito. Todo o complexo é bastante cercado por florestas, montes elevados e belos vales.

O maior dos mosteiros é o Megalos Meteoros (Grande Meteoro ou Mosteiro das Transfigurações). Este foi erguido por volta do século 14 e hoje ele foi transformado em museu. Já o mosteiro mais fácil de ser acessado é o Agios Stephanos (Santo Estevão).

Se você gosta de andar por vales e rochedos, então o melhor mosteiro para visitação é o Agia Triada (Santíssima Trindade), que requer uma boa caminhada. Para completar e não menos visitados há os mosteiros de Varlaam, Agio Nikolaos (São Nicolau) e Roussanou. Este último citado e o Agio Stephanos são habitados exclusivamente por monjas.

Nos mosteiros de Megalos Meteoros e o Roussanou, são encontrados manuscritos, relíquias antigas como coleções de cruzes, dentre outros objetos litúrgicos , estes pertencentes a igreja Ortodoxa Grega.

No ano de 1920 , foram esculpidos degraus nas pedras pois como já foi dito o acesso era bastante precário, tendo que usar amarras e guindastes. Hoje para os turistas, conta-se com o auxilio de um teleférico para a travessia, o que permite uma boa vista do lugar. Para os cientistas cabe ainda o mistério a ser totalmente solucionado, de como foi possível construir os monastérios em picos tão elevados.

Os Mosteiros de Meteora são ótimas atrações turísticas.Tornou-se Patrimônio mundial da Unesco em 1988.
Booking.com

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...