nazaré

Nazaré das 7 saias

nazaréNazaré é uma vila pertencente ao distrito de Leiria cuja praia é das mais gabadas e famosas na região Centro. Constituída por três espaços urbanos diferentes (Pederneira, Sítio da Nazaré e Praia da Nazaré) é o destino de férias de imensos portugueses e estrangeiros, o que não admira tendo em conta o seu extenso areal, o seu mar de um azul límpido e os enormes penhascos sobre o mar, uma vista perfeita digna de um postal…ou  de vários.
É também um ponto de interesse a nível gastronómico para os grandes apreciadores de peixe e marisco. Durante todo o ano várias marisqueiras, restaurantes, cafés e pequenas tasquinhas confeccionam deliciosos pratos com peixe fresquíssimo preparados das mais diversas maneiras.
Esta vila piscatória tem a singularidade de ainda se poder avistar os típicos pescadores de camisas de xadrez e de calças pretas, e as suas mulheres com as famosas sete saias que lhes dão um ar deveras pitoresco.  As casas, alinhadinhas, caiadas de branco, intercalam-se com ruas estreitinhas e imensas lojinhas de artesanato típico onde boias, redes , búzios e conchas fazem  obras de arte sem igual.
A subida desde a praia até ao Sítio (local onde inicialmente viviam os pescadores para se protegerem dos piratas) faz-se através do ascensor que, anualmente, transporta milhares de pessoas, que sobem desejosas de contemplar a soberba paisagem sobre a vila e a praia. É, sem dúvida, uma grande amostra da beleza das praias da região centro. O impulso curioso de ver a rocha que envolve uma lenda tipicamente nazarena é outro grande motivo para subir ao Sítio.  Reza a lenda que D. Fuas Roupinho, num dos muitos dias em que partia á caça, seguia um pequeno veado (uma materialização do diabo). Este dirigiu-se para uma falésia e visto que estava bastante nevoeiro só se apercebeu quando estava quase a cair. Nesse mesmo momento gritou as famosas palavras “Senhora, valei-me” , dirigindo-se á Virgem Maria. Eis que a Virgem e o menino lhe aparecem como que por milagre, salvando-o. O cavalo fincou as patas no rochedo e diz-se que ainda hoje ainda é possível visualizar a marca da ferradura do cavalo na rocha . Devido de tal, construiu-se a igreja da Nossa Senhora da Nazaré, de traços barrocos, um lugar imperdível durante esta visita que continua a ser visitada por imensos peregrinos.
À noite a praia não dorme. Toda a avenida está recheada de bares que animam a vila e fazem com que as ruas se encham até bastante tarde. Há grandes possibilidades de escolha para todos os gostos. O espírito jovem e boémio e as noites de loucura contrastam numa harmonia perfeita com a calma que a praia proporciona Um destino a não perder.
1

Sem comentários

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...