castelo de vide

O que ver em Castelo de Vide

Hoje vamos até ao norte do Alentejo, para explorar outra das suas maravilhosas terras: Castelo de Vide, uma pequena vila quase desconhecida do turismo de massas. A vila é um regresso ao passado, e as ruas estreitas com casas caiadas de branco e o antigo bairro judeu, conduzem-nos ao alto do monte onde se encontra o castelo medieval. Venha connosco para descobrir o que ver em Castelo de Vide.
Diz-se que o nome da vila se deve a uma grande vinha que existia na zona e era conhecida como Terra de Vide. À medida que a vila foi crescendo, foi rebatizada Vila de Vide e quando foi construído o castelo, foi rebatizada Castelo de Vide.
castelo de vide

Um rápido olhar sobre a história de Castelo de Vide

No ano de 1148, sob o reinado de D. Afonso I, a vila estava sob domínio mouro e acredita-se que já teria tido alguma defesa. O confronto subsequente para a regência, entre os D. Afonso III e D. Dinis, levou a que a vila fosse amuralhada em 1281.
Com o passar do tempo, a necessidade de proteção tornou-se maior e D. Afonso IV continuou com o trabalho, terminando-o em 1327. Foi também reforçada por D. Pedro I em 1509, assim como o resto dos castelos nesta área conhecida como Raia Alentejana.
Castelo de Vide sofreu com os muitos anos de revoltas, guerras e danos: a Guerra da Restauração em 1640, as Guerras Peninsulares em 1814, a Guerra da Sucessão Espanhola em 1704, a Guerra das Laranjas em 1801.
A partir de 1823 o castelo caiu em ruínas, mas em 1910 foi declarado Monumento Nacional e pouco a pouco foi restaurado e agora está nas melhores condições possíveis.

O que ver em Castelo de Vide

Chegámos a Castelo de Vide, e como não era época alta, tivemos a sorte de estacionar no centro em frente à Praça Dom Pedro V.
Na praça podemos ver à volta da estátua em honra do Rei Dom Pedro V, a Câmara Municipal, o posto de turismo e a Igreja de Santa Maria da Devesa, entre outros. Atrás está a Rua Bartolomeu Álvares da Santa, animada com lojas e restaurantes.

Igreja Matriz de Santa Maria da Devesa

Começamos com uma visita à Igreja Mãe de Santa Maria da Devesa, que era originalmente um pequeno templo, construído em 1311, do qual restam apenas alguns brasões e lápides. Foi inaugurada em 1873 e é o resultado de uma mistura de estilos barroco e neoclássico.
O interior tem uma planta em latim com uma única nave, uma capela reta e o transepto tem uma bela cúpula, com capelas laterais. Destacam-se as pinturas na capela principal do médico e pintor Dr. Adolfo John Lahmeyer Bugalho, datadas entre 1952 e 1953.

Centro histórico

Tem de ver em Castelo de Vide os arredores da Igreja. Vamos agora subir pela parte mais antiga da vila, deixamos de lado o bairro judeu, mas vamos vê-lo no caminho de regresso.
Subimos pelas ruas Maria de Cima e Maria de Baixo. Ruas estreitas e silenciosas, onde apenas alguns corajosos ousam conduzir os seus carros, e entre as casas caiadas de branco com portas de granito com arcos rectos.
castelo vide

O castelo de Castelo de Vide

Gradualmente, na nossa subida pelas ruas estreitas, começamos a ver as muralhas do castelo, um dos locais mais interessantes para ver em Castelo de Vide. Foi construído pelo Rei Dom Dinis e seu irmão Dom Afonso entre 1280 e 1365 e foi completamente cercado por uma muralha.
No outro extremo da cidade encontra-se o Forte de São Roque com quatro baluartes construídos por Manuel Azevedo Fortes, governador de Castelo de Vide entre 1705-1710.
Começamos a ver bastiões e portões, de um lado a poderosa guarita e antigas construções interiores, escadas impossíveis, passagens, túneis.
Num dos anexos do castelo encontrará o Centro de Interpretação do Megalitismo que explica a história, localização e peculiaridades dos megalíticos do Alentejo. E o Museu de História e Arquitetura Militar, com peças militares históricas e uma exposição dos reis que passaram pelo castelo entre os séculos XII e XIX.
A visita ao castelo é gratuita e as vistas do topo da torre de menagem são extraordinárias.
No topo de um monte vemos a igreja de São Salvador do Mundo, cujas origens remontam aos finais do século XIII, sendo o primeiro edifício religioso cristão da vila. A presente igreja data de 1695.
Depois de terminar a nossa visita ao castelo, continuámos a caminhar pelas ruas circundantes e descobrimos nesta bela área a ermida de Nossa Senhora da Alegria, um pequeno templo do século XVIII cuja fachada é decorada com azulejos.
Também pudemos ver belos recantos na Rua Direita, e no final é um dos portões da muralha da cidade.
Foi uma pena que nesta altura uma chuvada tenha começado e nos tenha impedido de visitar o bairro judeu, que tínhamos deixado para último.

O bairro judeu e a Fonte da Vila

O bairro judeu com a sua sinagoga convertida em museu e a fonte da aldeia com águas minerais-medicinais, declarada de Interesse Público desde 1953, e de grande valor patrimonial, são particularmente interessantes.

Parque Natural de São Mamede

Castelo de Vide fica localizada no Parque Natural de São Mamede, uma paisagem geologicamente rica com grande biodiversidade. É possível encontrar a presença de espécies protegidas, como a águia-de-Bonelli e o grifo, que repartem o território com o gaivão-da-europa, a águia-cobreira, o peneireiro-cinzento, milhafres e a águia-caçadeira. É de salientar a existência de uma gruta, a mais importante do país e uma das mais importantes da Europa, abrigando uma colónia de criação de cerca de 20 000 indivíduos de morcego-de-peluche, espécie classificada como “vulnerável”. O lobo é uma espécie que na região tem estado em declínio e encontra-se praticamente extinto.
Um lugar perfeito para uma boa rota de caminhadas num dos seus muitos trilhos marcados.

Informações práticas

Posto de Turismo

  • Praça Dom Pedro V, 7320-113 Castelo de Vide
  • Telefone: +351 245 901 361
  • Email: turismo.castvide@mail.telepac.pt

Onde dormir em Castelo de Vide

  • Não há muitos hotéis em Castelo de Vide porque a vila é pequena, mas a nossa escolha foi o Hotel Castelo de Vide, devido à sua localização e preço, mas aqui tem outras alternativas:
Booking.com

O que ver perto de Castelo do Vide

Muito perto da vila temos também outras belas terras portuguesas como Portalegre, Marvão, Elvas ou Juromenha. E muito perto, mas já em Espanha, Olivença ou Alcântara com a sua bela ponte romana.
E agora sabe tudo o que há para ver em Castelo do Vide, uma vila alentejana que vale a pena visitar. Já lá esteve?
6

Sem comentários

Deixar um comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...