Por Terras do Belo Ver (Belver – Gavião)

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

No passado dia 9 de Abril, a Caminhos Com Vida – Turismo Cultural e Ecoturismo, Lda realizou mais um passeiopedestre interpretativo.
Desta vez andámos Por Terras do Belo Ver. Belver é uma vila norte alentejana, do concelho do Gavião. Ocaracterístico relevo ondulado desta região proporciona excepcionais miradouros naturais sobre o rio Tejo, pontomarcante numa paisagem predominantemente florestal, mas onde podemos encontrar, ainda, pequenas parcelas deterreno cultivado.

O passeio teve início na Barragem de Belver, junto ao restaurante “A Lena” (conhecido pelos seus pratos típicosde lampreia). Passámos pela Anta do Penedo Gordo, monumento funerário megalítico, testemunho da ocupaçãohumana deste território desde épocas bastante remotas.
Atravessado o rio Tejo, continuámos o passeio junto ao rio, descobrindo curiosidades acerca da fauna e flora.

Passámos pelo Caminho da Fonte Velha, caminho utilizado noutros tempos para chegar à fonte, testemunho deencontros, conversas e convívio e que foi recentemente reabilitado, tendo sido dotado de um parque de merendas ede obras de escultura.
Por fim, subimos até ao Castelo de Belver, onde pudemos compreender a origem do nome da vila. As terras deGuidintesta foram doadas aos Hospitalários por D. Sancho I, em 1194, com a condição de nelas erguerem umcastelo. Segundo uma das várias versões da lenda, quando o rei subiu ao alto do castelo ficou maravilhado com apaisagem que o seu olhar abarcava e exclamou “Que belo ver!”, dando assim, o nome de Belver à vila.

O passeio terminou com o regresso de comboio à Barragem de Belver.

Booking.com

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...