Pousada Flor do Crato – Flor da Rosa

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

flor do cratoMuito antes de ser uma pousada, o Flor do Crato era um castelo e quartel geral da Ordem de Malta. A Ordem de Malta tinha monges que participaram nas Cruzadas, sobretudo como médicos, não como guerreiros. É classificado como sendo uma fortaleza-mosteiro e uma verdadeira jóia arquitectónica da região do Alentejo.

As suas origens remontam ao século XIII, tendo sido remodelada e ampliada através dos séculos seguintes. Existem três passos fundamentais nesta evolução. A primeira é a área original do castelo gótico na parte esquerda, datada dos séculos XIII e XIV. A segunda é a zona monumental direita, com um impressionante estilo gótico/manuelino (século XVI) com a igreja que alcança uma altura de 27 metros. E a terceira data de finais do século XVII. São os aposentos para os monges na parte posterior do mosteiro que já nessa época tinha uma espécie de ar condicionado!

Esta ordem e este mosteiro estão intimamente relacionados com a história de Portugal pois daqui veio D. Nuno Alvares Pereira, o Santo Condestável, figura incontornável da história portuguesa que defendeu o reino durante a crise de 1383-1385 contra os espanhóis. Derrotou um exercito castelhano 7 vezes maior do que o exercito português, mas usando de uma brilhante estratégia militar,

Mais tarde, durante a crise da sucessão de 1580-1640, o prior da ordem, D. António, era o único candidato para reclamar o trono português, embora sem ter tido o mesmo êxito de D. Nuno Alvares Pereira.

O mosteiro ficou bastante danificado pelo grande terramoto de 1755, tendo ainda caído parcialmente no século XIX e sido reconstruído na década de 1940. Hoje em dia é uma pousada histórica de Portugal e bastante recomendável.

Se quer tirar uns dias nesta bela pousada da Flor do Crato clique aqui.

Booking.com

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...

Os cookies ajudam-nos a fornecer os nossos serviços. Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a utilização de cookies. Saber mais

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close