Viagens na Minha Terra, dia 3

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

Após uma noite calma no Hotel do Sado, fomos tomar o pequeno-almoço rapidamente. Ainda tivemos algum tempo para admirar a magnífica vista sobre a cidade de Setúbal e sobre o oceano Atlântico um pouco mais além, que convidavam a prolongar a estadia, o que infelizmente não era possível, pois ainda iríamos dirigir-nos mais para Sul, mais concretamente para uma visita à Casa Ermelinda Freitas. Pouco depois, já estávamos a caminho em direção a sul. Saímos de Setúbal em direção a Palmela, e algum tempo depois, já estávamos na localidade de Fernando Pó, onde fica situada a Casa Ermelinda Freitas.
casa ermelinda freitasPortugal tem várias regiões vitivinícolas, mas para além das regiões nacionais mais conhecidas, como o Douro ou o Alentejo, existem ainda outras zonas de produção de vinho, cuja qualidade não fica nada a dever a estas. A Península de Setúbal é uma dessas regiões, onde as condições naturais se conjugaram de forma a permitir a produção de alguns dos melhores vinhos nacionais. A Casa Ermelinda Freitas será porventura uma das mais conhecidas casas de vinho a nível nacional. Fica na localidade de Fernando Pó, concelho de Palmela e o nome vem da sua fundadora, a Dona Ermelinda Freitas.

vinhasA qualidade dos vinhos da região deve-se a vários fatores, que no seu conjunto, criam as condições ideais para a produção de excelentes vinhos, nomeadamente a sua localização estratégica em terrenos arenosos, mas ricos em águas subterrâneas, o que confere aos vinhos um sabor único e distintivo.

A produção de vinho na região e nesta casa em particular é feita já há muitos anos, embora anteriormente a produção fosse feita apenas em pequena escala. Atualmente, a Casa Ermelinda Freitas vive um período de grande expansão, refletido nos investimentos realizados em novas vinhas, instalações e equipamentos, sempre pensando na melhoria da qualidade dos vinhos. Foram pioneiros na região na introdução de outras castas, vindas de outros lugares e regiões da Europa e do mundo, experiência que acabou por resultar e dar frutos nos últimos anos. Com efeito, graças a esse esforço, trabalho e dedicação, a casa obteve grande reconhecimento dos seus vinhos, ganhando diversos prémios nacionais e internacionais, e recebendo boas críticas nas suas principais marcas: Terras do Pó, Dona Ermelinda, Quinta da Mimosa e na linha de vinhos monovarietais.

Ainda fruto desta evolução foram remodeladas as antigas instalações e abertas novas, que ajudaram a aumentar a capacidade de produção e a qualidade dos vinhos.


ermelinda freitasNesta visita e, para além, da história da casa e das características dos vinhos ali produzidos, ainda fomos conhecer as instalações, desde a parte onde são recebidas as uvas até ao engarrafamento, tendo verificado que as instalações são modernas e grande parte do processo é automatizado.

Não podíamos terminar a visita sem uma prova de vinhos. Tintos, brancos, rosés… foram vários postos à disposição, tendo no final apreciado especialmente um branco Dona Ermelinda. Não podia terminar, sem provar no final o afamado Moscatel de Setúbal, que certamente todos conhecem. Não sou nenhum especialista, mas gostei bastante dos aromas dos vinhos.

vinhos ermelinda freitasEm resumo, uma casa onde penso ainda voltar e que merece bem uma visita para conhecer bem os vinhos da casa. A gastronomia da região é, ainda, motivo mais do que suficiente para uma visita à região do Sado.

Terminámos a visita de forma divertida, com o nosso colega e amigo Zé Tainha, que acabou por ser a alma desta viagem, a fazer uma reportagem com todos os participantes. Felicidades Edu e “saí da pedra marisco, vai trabalhar malandro”.

Foi o final de um fim de semana interessante por toda a região.

Agradecemos à organização a oportunidade proporcionada da descoberta de pontos de interesse turísticos, que ainda não conhecíamos, mesmo conhecendo bem a zona. É a prova que temos grandes riquezas turísticas, naturais e gastronómicas e que nos “esquecemos”, por vezes, de apreciar devidamente. O conhecido slogan “vá para fora cá dentro” adequa-se totalmente ao nosso país.

Booking.com

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...