cabo verde

Visitar Cabo Verde

Cabo Verde é um arquipélago de 10 ilhas de praias de areias brancas e paradisíacas, situado no Oceano Atlântico.  As suas águas quentes (chegam a atingir os 25º) e cristalinas saciam a vista e a alma de quem visita as ilhas, banhando os 55 km do apaixonante areal cabo verdiano.
O seu povo recebe os visitantes de largo sorriso jovem e acolhedor. Simples e alegres por natureza, os cabo-verdianos vão dar-lhe toda a atenção que merece, ajudando os turistas a sentirem-se em casa e proporcionando-lhes uma estadia que irão relembrar com carinho durante imenso tempo.  Esta amabilidade e hospitalidade estende-se até á música, descontraída, natural, que se entranha no corpo e nos deixa irrequietos, marca importante da cultura destas ilhas. Desde o funaná, ás mornas e coladeiras, ritmos mais quentes e exóticos que se ouvem todo o ano, quer seja noite ou dia, em festas ou na rua que nos envolvem e fascinam, tornando o nosso estado de espírito muito mais leve.
A gastronomia diversa, suculenta e bastante rica em mariscos e peixes frescos apresenta-se em pratos fascinantes com influências de muitas culturas ao longo de variados anos. O prato mais típico é a cachupa, confecionado à base de peixe, feijão, milho, carnes e vegetais, que lhe concede um sabor único.
mar cabo verde

Ilha da Boa Vista

A Boa Vista possui as mais extensas praias do arquipélago e é a ilha que fica mais próxima do continente africano logo as suas paisagens são mais áridas por natureza, ocupando um total de 622km2  (é assim a terceira maior do arquipélago). Aprecie as espantosas dunas, com os surpreendentes oásis de tamareiras e coqueiros , aventure-se nas ruínas no antigo Forte do Duque de Bragança , misture-se com os pescadores de atum e de lagosta e perca-se nas suas histórias, banhe-se nas praias desertas rematadas por um mar transparente e, se tiver coragem pratique mergulho e poderá observar um mundo aquático cheio de vida e cor, com imensos recifes e mais de 40 destroços  de navios encalhados. Atualmente a  ilha tem vindo a apostar nos desportos náuticos, apresentando um clima muito favorecido ao windsurf.

Ilha Brava

Como o seu nome indica, o mar aqui é bravo e a costa é recortada por rochas, penhascos e montanhas. Extremamente pequena tem atónitas paisagens de relevo bastante acidentado, não escondendo a sua origem vulcânica. Visite o monte das Fontainhas, o ponto mais alto da ilha, e a “Vila Nova de Sintra”, considerada a cidade mais bela do arquipélago com grandes semelhanças à vila portuguesa.

Ilha do Fogo

Toda a ilha é um vulcão que ainda está ativo. Torna-se por isso uma experiência distinta de tantas outras. Existe a possibilidade inesquecível de se subir ao vulcão, com 2829 metros de altura ou optar por um dos itinerários na cratera do mesmo que possui 8 km de diâmetro. Também os devotos de espeleologia  vão ficar encantados com esta ilha já que  possui inúmeras grutas, cavernas e fontes de água subterrânea. Basta contratar um guia (os preços são muito acessíveis). Visite também a Casa da Memória, onde se encontram em exposição objetos, mobília, utensílios, fotografias, etc.,  de um passado enriquecedor.
vulcão do fogo

Ilha de Maio

Aproveite para visitar as ilhas desertas e cheias de tranquilidade, podendo observar as tartarugas que passeiam pelo areal durante o Verão. Visite também a praia de areia preta situada perto da pequena aldeia de pescadores.

Ilha do Sal

É a ilha que atrai mais turistas estrangeiros devido ao forte investimento no turismo , ás suas praias de areia dourada e à intimidade dos seus habitantes. É a ilha que mais oferece condições para os mais variados desportos náuticos, desde passeios de barco, a windsurf, á natação, a mergulho, ao surf, de entre muitos outros.  É de visita obrigatória a cratera do vulcão já extinto, onde nos dias de hoje existem as majestosas Salinas de Pedra de Lume, onde há a possibilidade de tomar banho em águas vinte vezes mais salgadas que o mar, numa piscina natural, na lava, a “Buracona”. As salinas revelam-se em tons de rosa, azul e verde, dependendo do estado de formação do sal.

Ilha de Santiago

Como foi a primeira ilha  a ser colonizada após a descoberta do arquipélago é a que mais alberga tesouros históricos, monumentos de valor incalculável e paisagens alucinantes. É a maior ilha, onde vivem mais de metade da população de Cabo Verde  e onde se evidencia edifícios de estilo arquitetónico colonial português.
Visite o Museu da Resistência (antigo campo de concentração do Tarrafal), conhecido pelo tratamento rígido e desumano a que os presos políticos eram sujeitos, o Jardim botânico e  as ruínas da Sé Catedral (símbolo do expoente máximo da colonização).  Deambule pelas aprazíveis ruas da Cidade da Praia, a mais antiga e com mais história de todo o arquipélago.  Perca-se na curiosa Feira de Sucupira, tradicionalmente africana, onde se pode encontrar de tudo, desde a música, à doçaria, ao artesanato, a roupa…
Também a Avenida Amílcar Cabral é uma forte atração com um toque de cosmopolita mas ao mesmo tempo de memórias de intensos anos de história.
Relaxe nas várias baías, enseadas e praias acolhedoras que vai encontrando .
ilhas de cabo verde

Ilha de Santo Antão

Reconhecida pela fantástica e exímia bebida o “grogue”  (uma espécie de aguardente feita à base de cana de açúcar, de modo artesanal) esta ilha conquista-nos por ser a mais verde do arquipélago. É de privilegiar então os percursos pedestres , observando o seu relevo impressionante e  as suas paisagens perturbadoras. Passe pelo Farol do Boi, um dos mais antigos do arquipélago,  distinga as variadas espécies no Parque Nacional de Moroços e não se esqueça da afamada aldeia caiada de branco, a Chã de igreja.

Ilha de São Nicolau

Apesar de adormecida nos roteiros históricos esta ilha consegue sempre surpreender o seu visitante pela beleza dos seus desfiladeiros em contraste com o profundo oceano. A Ribeira Brava, uma vila sedutora na encosta de uma ribeira, abre-nos um mundo de possibilidades e apresenta-se rodeada de casinhas coloridas de estilo colonial.
Invista num passeio pedestre onde pode observar  as mais de 100 espécies de dragoeiros diferentes que habitam nesta ilha, uma planta tipicamente Cabo Verdiana que se encontra em extinção.
cabo verde

São Vicente

Revela-se como a segunda ilha mais povoada do arquipélago, com um clima que favorece os desportos aquáticos, especialmente na cativante baia de S. Pedro. A Baía das Gatas é recomendada para quem pretende momentos mais tranquilos e para a prática da natação.
O Mindelo, berço da cantora Cesária Évora, é uma antiga cidade colonial extremamente bem preservada, onde podemos visitar o Palácio do Governador . Foi uma cidade que investiu de forma intensa nas artes e podemos  observar isso nas suas ruas, cheias de artistas, tanto plásticos, como músicos, como poetas, como pintores que nos acariciam com as suas habilidades de um modo luxuriante e prazeroso.
Curiosamente possui também uma réplica da torre de Belém.

Ilha de Santa Luzia

Esta ilha revela-se ainda desabitada. Apresenta um relevo acentuado e diversas praias que ás vezes acolhem curiosos com vontade de tranquilidade total e pescadores vindos de São Vicente.
3

Sem comentários

Deixar um comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...