visitar sintra

Visitar Sintra

visitar sintra
Visitar Sintra é como renascer. É um lugar tão diferente, tão distinto, de um charme sem igual que é impossível não se ficar apaixonado e espantado com tudo, querendo regressar vezes sem conta. Não foi por acaso que Robert Southey afirmou que Sintra “é o mais abençoado lugar de todo o globo habitável”.
Esta vila tem a particularidade interessante de condensar em si quase todas as épocas da História, o que lhe permitiu ser classificada como Património Histórico Mundial pela UNESCO.  Desde o Neolítico, passando pela idade do Bronze, por vários povos tais como os romanos e os mouros, tendo em conta a formação de Portugal e, após tal, a Idade Média, não esquecendo a época dos Descobrimentos ou mesmo o domínio Filipino, o terramoto de 1755, o Romantismo, até aos tempos mais recentes, tudo serviu de influência e inspiração cultural.
Num espaço tão pequeno conseguimos encontrar uma agradável e simpática vila, uma serra verdejante, rochosa, de uma beleza estonteante, um castelo, cinco palácios , numerosas quintas e casas senhoriais, igrejas, conventos,  ermidas, museus,  praias, palacetes, chalés, jardins sem fim, exuberantes,  que, devido ao seu micro-clima, contêm  espécies exóticas e únicas em Portugal derivadas dos quatro cantos do mundo, fontes de água fresca, paisagens sublimes, ruínas e destroços arqueológicos importantíssimos. Uma verdadeira união cativante entre a serra e os monumentos que conquistou poetas, escritores e outros artistas. Um verdadeiro paraíso terrestre que supera todas as expectativas de quem a visita pela primeira vez e admira sempre quem resolve rever tal sensação de encantamento outra vez.
Por fim, não se esqueça de provar os travesseiros confecionados de forma exímia e as famosas queijadas, cuja receita data do século XII.
Sintra é sem dúvida um excelente local para qualquer visitante ou turista visitar.
2

Sem comentários

Deixar um comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...