turismo portugal

Este Será um Verão Atípico em Portugal

verão atípicoA situação sanitária, a pandemia mundial que nos mantém confinados até à data, vai condenar a uma situação inédita a maioria dos países que são destinos turísticos.
Este irá ser, sem dúvida alguma, um verão bem atípico em Portugal.
Sem turistas britânicos, alemães, espanhóis e brasileiros (os principais clientes do nosso país como destino), iremos ter um verão muito diferente e também com muitos receios por parte dos próprios portugueses.
Resta-nos apelar aos portugueses que tentem redescobrir o nosso país e assim ajudar os negócios locais.
É preciso ajudar os hotéis, bares, restaurantes e hostels, que permaneceram encerrados durante o período de quarentena. Será boa ideia que (pelo menos durante algum tempo) apoiemos os destinos nacionais, especialmente o turismo de praia, cujos habitantes praticamente não têm praticamente outro meio de vida para além dos negócios ligados à área do turismo.
Não deverá haver grandes buffets de pequeno-almoço, onde se partilha a comida e o espaço com muita gente. Mas em contrapartida, deverá haver alternativas como os pequenos-almoços levados aos quartos.
Para além disso, o serviço de limpeza irá ter uma importância fundamental para garantir as condições de higiene na estadia aos clientes.
Os restaurantes tradicionais quase certamente serão obrigados a fazer comida para fora ou prestar serviço de take away com entrega de comida ao domicilio, com um serviço de delivery, ou utilizando as empresas de entrega.
As refeições na sala estarão mais limitadas devido ao fato de ter que haver menos lugares para o distanciamento entre os clientes ser maior.
turismo portugalAs esplanadas e bares de praia serão os negócios que poderão abrir antes (provavelmente), e onde não haverá tanto medo ou apreensão de contágio por serem espaços ao ar livre, uma vez que não dependerão tanto da separação entre mesas ou da qualidade do ar condicionado (que também pode atuar como difusor do vírus).
O problema poderá ser a sustentabilidade de muitos destes negócios, que sem os turistas estrangeiros (uma grande parte da sua clientela), e com limitação de lugares para cumprir as normas sanitárias, podem não ter condições de manter as portas abertas.
Em qualquer dos casos, todo o sistema turístico nacional irá ter que se reinventar, criando outras atividades, para assim poder sobreviver até à descoberta e chegada da vacina, que é a grande esperança com que todos sonhamos.
5

Sem comentários

Deixar um comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...