O Bairro Alto, 100% Lisboa

Detectámos que tem um Ad Blocker ativo.

As receitas provenientes da publicidade permitem-nos continuar a produzir artigos de qualidade. Considere desligar o Ad Blocker neste site. Obrigado pelo seu apoio.

A nostalgia, esse sentimento tipicamente lusitano encontra em Lisboa a sua máxima expressão, que podemos sentir nas ruelas, monumentos, velhas fachadas ou no rio Tejo, que liga Lisboa ao mar e a um brilhante passado de navegadores e ilusões.

Em Lisboa existem outras cidades por descobrir. Um passeio de Alfama ao Bairro Alto é um exercício de contrastes que vale a pena desfrutar. Antes de um passeio pelo Bairro Alto, é imprescindível ter uma vista panorâmica da cidade e para o conseguir, o elevador de Santa Justa será sem duvida o balcão mais espectacular sobre Lisboa.

Este ascensor convertido em monumento e em artífice de tantas fotografias, faz com que seja quase impossível não conseguir uma bela panorâmica do Castelo de São Jorge, Alfama, a Baixa e do rio num único momento. É a união mais vertical (e directa) entre a rua do mesmo nome da Baixa e o Carmo no Bairro Alto.

Raul Mesnier de Ponsard, nascido em Portugal e filho de pais franceses, foi o seu “pai”, ainda que exista um equivoco muito generalizado da atribuição errada da sua autoria a Gustav Eiffel devido às semelhanças de estilo.

Bairro Alto

É junto a Alfama uma das zonas da cidade onde as raízes lisboetas estão mais presente e arreigadas. Para visitar o Bairro Alto é recomendável fazer a visita a pé, para podermos parar e observar os detalhes, porque iremos passar em ruas com as tradicionais varandas com roupa estendida e crianças a brincar. Iremos ver praças e ruas comerciais onde se encontram algumas lojas vanguardistas de roupa, artistas, escultores ou marcas internacionais, tudo na mesma teia de ruas.

O Bairro Alto fervilha de animação não apenas durante o dia, mas principalmente à noite, quando os jovens invadem as ruas, cheias de restaurantes e bares, para desfrutar a noite lisboeta. Lisboa é uma cidade onde o visitante não terá nenhum problema para localizar as zonas de animação nocturna, pois concentram-se principalmente na zona do Bairro Alto, mais juvenil; e na Baixa, junto ao rio com um ambiente mais relaxado.

Uma das vantagens do Bairro Alto é contar com uma variada oferta gastronómica para desfrutar dos abundantes e ricos pratos da gastronomia nacional e internacional, antecipando uma noite animada. Aqui existe uma imensidão de bares, o que torna quase impossível fazer uma selecção, embora haja sempre alguns mais conhecidos, o que por si só justificava um artigo à parte. O que sugerimos é aproveitar a noite, entrando em qualquer um que nos chame a atenção e saborear uma deliciosa caipirinha, ou um shot tão na moda actualmente.

Se visitar o Bairro Alto de dia, a oferta cultural também está presente. Podemos ficar encantados no Museu Nacional de Historia Natural, situado junto ao Jardim Botânico, um lugar ideal para fazer uma paragem no caminho e descansar um pouco do cansaço provocado pela acidentada geografia lisboeta.

Podemos ter que percorrer muitas escadas, subidas e descidas ao longo do dia, mas também seremos presenteados com belas vistas do conjunto dos bairros e monumentos da capital portuguesa.

Booking.com

Deixe o seu comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...