turismo religioso

7 Destinos Espirituais: Turismo Religioso em Ascensão

O turismo religioso move milhões de viajantes todos os anos que viajam para diferentes partes do mundo motivados pela sua fé e espiritualidade.
Este é um tipo de experiência que em Portugal encontra o seu melhor exemplo no Santuário de Fátima, que recebe todos os anos milhares de visitantes vindos de todo o mundo em busca de algum conforto espiritual.
No entanto, tal como Fátima, existem muitos outros destinos espirituais e lugares relacionados com a fé que podemos visitar.
Se você estiver a planear uma escapadela de turismo religioso, tome nota dos locais de culto selecionados por nós.

Basílica de São Pedro (Vaticano)

turismoSem dúvida que a Basílica é um dos lugares mais importantes para os católicos, pois foi construída sobre o túmulo de São Pedro, apóstolo de Jesus e o primeiro bispo de Roma.
Na verdade, todos os papas foram aqui enterrados, então não será surpreendente que seja um dos locais de peregrinação mais importantes do mundo.
Para além disso, a Basílica de São Pedro é um dos maiores edifícios do mundo, e no seu interior podemos apreciar belas obras de arte como a Pietá de Michelangelo.
A Praça de São Pedro, projectada por Bernini, reúne todas as quartas-feiras muitos fiéis para a audiência com o Papa. No domingo de Páscoa, os presentes recebem a Bênção Urbi et Orbi.

Mesquita Azul (Turquia)

turismo religiosoÉ uma das mesquitas mais importantes do país e uma referência para o Islão. A sua construção foi ordenada pelo Sultão Amad I para acalmar Alá, após várias derrotas de seu exército num período de guerra.
A Mesquita Azul, inaugurada em 1617, tem seis minaretes, em vez dos habituais dois ou quatro, e deve o seu nome aos mais de 20.000 azulejos que cobrem o seu interior e lhe dão uma tonalidade azul.

Muro das Lamentações (Israel)

Muro das Lamentações (Israel)É um dos lugares mais sagrados para os judeus, pois é a única coisa que resta do Templo de Jerusalém.
Diante do muro, os fiéis não só lamentam a dupla destruição sofrida pelo Templo, mas também oram, fazem pedidos, cantam louvores ou realizam cerimónias.
Para além disso, há uma tradição de inserir pedaços de papel entre suas fendas com orações. Se visitar este local, provavelmente verá muitos judeus a recitar o livro dos Salmos.

Benares (Índia)

indiaLocalizada junto às margens do rio Ganges, esta cidade é a mais importante das sete cidades sagradas do Hinduísmo pois é considerada uma das quatro cabeças do deus Brahma, criador do universo e membro da Trimurti (juntamente com os deuses Shiva e Vishnu).
Benares é um destino de peregrinação de turismo religioso para os hindus, pois eles acreditam que morrer nesta cidade os levará à salvação quando forem libertados da reencarnação.
No entanto, não é apenas importante para esta religião, mas também para o Budismo, uma vez que foi aqui que Buda deu o seu primeiro sermão e teve origem esta religião.

Santuário de Fátima (Portugal)

santuario de fatimaA sua construção surge após o aparecimento da Virgem a 13 de Agosto de 1917, a Jacinta, Lúcia e Francisco, três crianças que se encontravam com o seu rebanho de ovelhas na Cova da Iria.
Num desses encontros, as crianças afirmam que a Virgem lhes pediu que fosse construída uma capela em seu nome e revelou três mistérios que foram sendo descobertos ao longo dos anos.
Desde então que Fátima se tornou um dos santuários marianos mais importantes do mundo, onde mais de quatro milhões de fiéis fazem peregrinações todos os anos.

Lumbini (Nepal)

nepalOutro destino recomendado para o turismo religioso é a terra natal de Siddharta Gautama, mais conhecido como Buda, por isso é considerada uma cidade sagrada dentro desta religião.
Segundo reza a lenda, depois de crescer como um príncipe num palácio, Siddharta decidiu conhecer o mundo exterior.
Foi aí que teve os “quatro encontros” com um velho, um cadáver, um doente e um asceta. Esse facto afetou-o tanto que ele desistiu do seu estilo de vida em busca de uma solução para o problema da existência. Um caminho com o qual, após muitos anos, ele alcançou o “despertar”.

Capela de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa (França)

Capela de Nossa Senhora da Medalha MilagrosaEm 1830, a Irmã Catherine, noviça das Filhas da Caridade, testemunhou várias aparições. Em primeiro lugar, São Vicente de Paulo mostra-lhe o seu coração, três dias seguidos, em três cores diferentes.
De seguida, ele vê Jesus Cristo presente na Eucaristia e, um pouco depois, aparece-lhe como o Rei Crucificado. Finalmente, nesse mesmo ano, a Virgem apareceu a ela três vezes.
Num desses encontros, pediu-lhe que fizesse uma medalha com a sua imagem para proteger quem a usava. Dois anos depois, as medalhas foram criadas e passaram a ser utilizadas pela população para se proteger da cólera que assolava Paris na época, alegando que “curavam a doença”.
Imagens via Pixabay e Mbzt
3

Sem comentários

Deixar um comentário

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...