ourem

Ourém, uma cidade impregnada de lendas e tradições

ourémConhecida como Abdegas até ao século XII, o seu nome sofreu uma evolução para “Auren” após a expulsão dos Mouros por D. Afonso Henriques no decorrer do ano de 1136. Mais tarde evoluiu para Ourém, uma vila medieval com berço numa verdejante e íngreme encosta, acompanhada depois por uma cidade no vale, actual centro urbano, que evoluiu com alvo na comodidade da população.
Esta cidade está impregnada de lendas e tradições, respirando-se História envolta numa neblina de mistério aprazível quando a decidimos explorar. É dentro de muralhas que se esconde a antiga vila acolhedora, ainda hoje habitada, de calçada irregular, ruas estreitas e casas típicas. A sua entrada é feita pela entrada de Burgos, dois arcos ogivais.
Destacam-se as várias casas que vendem ginjinha e licor de framboesa, cada uma tentando cativar o público à sua maneira, umas apelando a uma decoração mais medieval, outras aliciando-nos com copinhos de chocolate, outras ainda organizando interpretações teatrais de épocas mais remotas ou mesmo disponibilizando estantes com livros de modo a que o público traga de casa um que não queira e troque por um que lhe agrade.
Visite a Igreja da Sé Colegiada fundada em 1445 por D. Afonso IV Conde de Ourém, reconstruída em estilo barroco após o terramoto de 1755 que contém uma cripta perturbadora de iluminação suave com o túmulo do Conde D. Afonso.
Mais à frente pode avistar-se uma fonte gótica composta por duas arcadas que tem a singularidade de ter por cima da sua bica a gravação das armas da Dinastia de Avis.
Por entre jardinzinhos com fontes, chegamos à parte mais alta, composta por um faustoso castelo, antiga residência da corte de D. Afonso e símbolo de poder militar, foi galardoado como Monumento Nacional por ser um modelo ímpar no país (apresenta a forma triangular irregular com dois torreões nos vértices).
No seu centro encontra-se uma cisterna ogival que culmina numa fonte e no lado norte do Castelo situa-se o Terreiro de Santiago com a estátua de D. Nuno Alvares Pereira no centro. Este terreiro possui um miradouro do seu lado direito mas já por si oferece uma vista panorâmica fascinante sobre a cidade e arredores, onde a beleza atinge o seu expoente máximo ao final da tarde. O pôr-do-sol envolve-nos de uma maneira arrebatadora destes 330 metros sobre a água do mar.
ouremProcure visitar também a Galeria Municipal onde existem sempre exposições temporárias interessantes e, para os mais interessados, aconselho  o Museu Municipal de Ourém.
É um concelho que privilegia também de espaços únicos de pleno contacto com a natureza.
Surpreenda-se com o Agroal, uma praia fluvial escondida formada por uma nascente de água gelada e propriedades termais, com um cardápio de diferentes actividades para os turistas e completamente equipada para o seu conforto.
Perca-se nos vários encantos gastronómicos que esta cidade lhe pode oferecer. Comece por degustar os vinhos brancos de Alburitel  e queijinhos caseiros de Seiça…e depois é só escolher entre a Friginada à Ourem, o coelho à bruxa, o ensopado de borrego, o carneiro à vale travesso ou o exímio cabrito assado. Por fim mime-se com um Pastel de Ourém ou um bolo de arco.
3

Sem comentários

Deixar um comentário

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

SUBSCREVER GRÁTIS

Subscreva a nossa lista de email e receba novos artigos e actualizações comodamente na sua caixa de email.

Obrigado por nos subscrever.

Algo correu mal...